"Parece que o mundo mudou em um ano. Ou talvez tenha sido apenas eu. Hoje eu já nem consigo ouvir mais aquela música que eu dizia que era minha favorita. Olho para as fotos antigas e não reconheço mais “eu”. É estranho olhar para trás e não reconhecer mais quem você era. Mas ao mesmo tempo é ótimo saber que mudei e que estou apto a mudanças. Acho que viver é isso. Viver é mudar. Você não é o mesmo de ontem, e nem o mesmo de amanhã."
Gabito Nunes. 
"Quando você realmente amar alguém e for recíproco, você vai ver como é bom amar. Pra amar não precisa namorar, e blá blá blá, mais o namoro é a melhor forma de expressar o sentimento, quando você sentir suas pernas tremerem, sua barriga gelar, teu corpo ficar mole, aí sim você vai entender a magia de amar."
Dom Quixote.
"Vou parar de falar de mim e deixar que os outros me descubram. Primeiramente porque não me entendo e nem tenho certeza se vou ter os mesmos sentimentos e o mesmo humor amanhã. Se me perguntarem como eu sou ou até mesmo o que sou, só vou poder dizer: “— Ah, só me conhecendo pra saber, meu bem. Só ganhando minha confiança e fazendo parte da minha vida.” Não vou nem falar que tenho mais fases que a lua, muito menos que eu sempre transbordo tudo que sinto e não caibo em mim. Não vou pronunciar que de vez em quando sou fria como o gelo. Desvende quem quiser tentar, só assim vão saber também que de vez em sempre derreto e que meu coração sabe amar e ama excessivamente. Não vou nem expressar pra quem se aproximar que carrego comigo uma mala cheia de sonhos loucos, de anseios estranhos, de cacos do meu coração, de medos e de lembranças. Vou deixar guardado só pra mim que quando eu corto é porque fui quebrada. E que eu nunca tenho intenções de magoar alguém. Quem quiser que busque me descobrir. Fiz voto de silêncio em relação a quem sou. Sou complicada demais pra explicar minha essência. E toda essa complexidade teórica deve assustar as pessoas, e eu até entendo, me assusta também."
Talvez assim dê tudo certo, criptogra-far.
"As pessoas são assim, dizem que não sabem viver sem você, que você é o amor da vida delas e que nunca vão te deixar. Depois aprendem e esquecem de comemorar contigo, de estar ao seu lado de poder compartilhar os momentos bons e ruins que a vida oferece. Fingem não se importar por medo ou vergonha dos seus próprios sentimentos… Agora eu te pergunto: isso tudo pra quê? Será que não percebem que ninguém é de ferro, que todos tem sentimentos? Fazem de tudo pra te conquistar, e no minuto seguinte arrumam inúmeras desculpas para não estar ao seu lado ou simplesmente desaparecem sem ao menos dar motivo. Cara se não percebe isso dói, machuca. E deixam vazio nos lugares que sempre será delas. Quero que saiba que amar causa um medo danado, medo de acontecer tanta coisa… Mas quando a gente ama, ama de verdade, a gente quer que aquilo valha a pena. Então por favor, não desperdice o tempo que tem fazendo estupidez e dê valor à tudo isso que você tem de bom. Pois quando a pessoa desiste, não há desculpa no mundo que fará você tê-la de volta. A frase “perder para dar valor” não precisa ser sentida na pele, é só fazermos diferente, tentar completar um ao outro sem espaços vazios para ventos desnecessários. A vida é bela, não temos que ter medo de demonstrar nada, ser a flor da pele é ótimo, querer fazer qualquer coisa e poder é maravilhoso, então ame! Amar faz com que você se sinta completa. O amor pela vida é o mais importante de todos e sem ele não há felicidade. Acabei descobrindo da pior maneira que preciso gostar mais de mim mesma do que de qualquer outra coisa. Ninguém vai me fazer feliz como eu posso. Minha alegria depende de mim e da minha admiração pela vida."
Escrito por JasmyneBárbara e Juliana em Julieta-s.
"Uma flor nasceu na rua! Passem de longe, bondes, ônibus, rio de aço do tráfego. Uma flor ainda desbotada ilude a polícia, rompe o asfalto. Façam completo silêncio, paralisem os negócios. Garanto que uma flor nasceu. Sua cor não se percebe, suas pétalas não se abrem, seu nome não está nos livros. É feia. Mas é realmente uma flor. Sento-me no chão da capital do país às cinco horas da tarde e lentamente passo a mão nessa forma insegura. Do lado das montanhas, nuvens maciças avolumam-se. Pequenos pontos brancos movem-se no mar, galinhas em pânico. É feia. Mas é uma flor. Furou o asfalto, o tédio, o nojo e o ódio."
Carlos Drummond de Andrade.  
"Ei Garota, você já se elogiou hoje? Já admirou seu próprio sorriso ou já brincou com seu próprio cabelo? Você já se sentiu a melhor garota do mundo pelo menos por um segundo hoje? Você já olhou pela janela, só para se sentir observada? Você foi amada, garota? Você quis estar com alguém mesmo que não pudesse? Você já cantou hoje? Já se declarou para si mesma? Passou um batom, um gloss ou um blush, só para se sentir melhor com si mesma? Você já quis estar em vários lugares ao mesmo tempo? Ei, garota, você já pensou hoje que desistir é o maior de todos os obstáculos? Já sonhou? Então, garota. Deveria começar."
quasepoética   (via abismadora)